Marketing para Advogados

PolĂ­cia prende homem que mantinha esposa e filho em cĂĄrcere privado em Angra dos Reis

Mulher sofria violĂȘncia constante e ameaças de morte, segundo a PolĂ­cia Militar. ResidĂȘncia fica em uma casa nos fundos de um imĂłvel no bairro Areal. Casa onde a mulher e o filho eram mantidos em cĂĄrcere privado

Por Equipe G. Gospel em 30/11/2021 às 13:51:24

Um homem foi preso na manhĂŁ desta terça-feira (30) ao ser flagrado mantendo em cĂĄrcere privado a esposa e o filho, de quatro anos, em Angra dos Reis (RJ). Segundo a PolĂ­cia Militar, a mulher sofria violĂȘncia constante e ameaças de morte.

A residĂȘncia fica em uma casa nos fundos de um imóvel na Rua Campo Belo, no bairro Areal.

Os agentes até o local assim que receberam denĂșncias anônimas. Para entrar na comunidade, dominada pelo trĂĄfico de drogas, os policiais utilizaram um veĂ­culo blindado.

Tiros chegaram a ser disparados em direção ao veículo, mas a polícia evitou o confronto: o objetivo era salvar a mulher e a criança.

No imóvel, o homem foi preso em flagrante e levado para a delegacia de Angra dos Reis. Ele vai responder por cĂĄrcere privado, ameaça e violĂȘncia doméstica, com base na Lei Maria da Penha.

Aos policiais militares, a vĂ­tima descreveu uma ameaça de violĂȘncia que poderia acontecer nesta terça-feira.

"A informação era que essa senhora estava sendo mantida em cĂĄrcere privado pelo marido, juntamente com a criança. Conseguimos localizar e prender o elemento, que estava ameaçando, no dia de hoje, de fazer mais barbaridades com essa senhora, falando que ia cortar o dedo dela. A gente conseguiu localizar e evitar um mal maior", explicou o comandante do 33Âș BatalhĂŁo da PM de Angra dos Reis, o tenente-coronel MĂĄrcio Alexandre Fófano.

A mulher e a criança foram retiradas da residĂȘncia e vĂŁo receber assistĂȘncia da Patrulha Maria da Penha, que oferece às vĂ­timas de violĂȘncia doméstica atendimento de saĂșde, psicológico e social.


Marketing para Advogados_Entre


Fonte: G1

Comunicar erro
Marketing para Advogados_2

ComentĂĄrios

Supletivo_01 - Local 3