Marketing para Advogados

'Não desistam de encontrar meu filho', pede mãe de copiloto de avião que caiu no mar entre RJ e SP

Por Equipe G. Gospel em 26/11/2021 às 19:32:24
Ana Regina Agostinho participa das buscas por José Porfírio de Brito Júnior no mar, em barcos alugados pela família. Corpo do piloto foi encontrado e identificado pela família nesta sexta-feira. Duas pessoas seguem desaparecidas. Ana Regina ao lado do filho desaparecido, José Porfírio de Brito Júnior

Arquivo pessoal da família

"Peço, por favor, que não desistam de encontrar meu filho". Este é o apelo da mãe do copiloto José Porfírio de Brito Júnior, desaparecido após o acidente com um avião bimotor que caiu no mar entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ) na noite da última quarta-feira (24).

Compartilhar esta notícia no WhatsApp

Compartilhar esta notícia no Telegram

Ana Regina Agostinho participa das buscas no mar em barcos alugados pela família desde a manhã de quinta-feira (25), quando chegou a Paraty para acompanhar o caso de perto.

Também estão envolvidos nas buscas o pai, a namorada, os sogros e amigos do copiloto. Eles estão percorrendo a região do acidente e utilizando apitos (veja o vídeo abaixo).

"Estive no mar ontem o dia inteiro. Hoje também estou desde cedo procurando meu filho. Agradeço o apoio que estou recebendo de tanta gente neste momento, nas redes sociais, e peço, por favor, para que os órgãos competentes não desistam de encontrar meu filho", disse Ana Regina, em entrevista ao g1.

VÍDEO: família aluga barco para procurar desaparecido em acidente aéreo entre RJ e SP

Paixão pela avião desde criança

José Porfírio de Brito Júnior tem 20 anos e está no último período do curso de Logística na Universidade Estácio de Sá. Segundo consta na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), ele é o proprietário da aeronave, modelo PA-34-220T. A paixão pela aviação surgiu por influência do pai, José Porfirio de Brito, piloto de voos particulares.

José Porfírio de Brito Júnior é copiloto do avião que caiu em Ubatuba

Reprodução/Instagram

Corpo de piloto foi encontrado

Outras duas pessoas estavam no avião:

um passageiro, identificado como Sérgio Alves Dias Filho, empresário dono de uma empresa de blindagem com sede em Jacarepaguá, no Rio, segundo informações do Bom Dia SP, que continua desaparecido;

o piloto, Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos, natural de Corumbá, no Mato Grosso, que teve o corpo encontrado na tarde de quinta-feira e reconhecido pela família na manhã desta sexta-feira (26).

Gustavo Carneiro, sul-mato-grossense que pilotava avião que caiu no mar de Paraty

Reprodução/Redes sociais

Na quinta-feira, além do corpo do piloto, também foram encontrados destroços da aeronave em pelo menos dois pontos na região do acidente.

Destroços de avião que caiu no mar entre Ubatuba e Paraty

Reprodução/EPTV

Bombeiros, Marinha e Aeronáutica nas buscas

O trabalho de buscas na região do acidente está sendo feito em conjunto entre os bombeiros, a Marinha e a Aeronáutica.

Em nota, a Força Aérea Brasileira disse que "no dia 25/11, um helicóptero H-36 Caracal do 3°/8° GAV da Força Aérea Brasileira (FAB) efetuou as buscas pela aeronave de prefixo PP-WRS no perímetro delimitado, sobrevoando uma área de aproximadamente 750 km², perfazendo mais de 9 horas de voo".

Informou ainda que "as buscas foram retomadas por volta das 5h da madrugada desta sexta-feira".

Até o início da noite desta sexta-feira, não havia nenhuma notícia sobre o paradeiro dos dois desaparecidos.

Avião desapareceu na noite de quarta

Avião bimotor caiu no mar em Paraty na noite desta quarta-feira (24)

Reprodução / TV Globo

O avião bimotor desapareceu por volta das 21h de quarta-feira. O voo saiu às 20h30 do Aeroporto dos Amarais, em Campinas, e pousaria no Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. A torre do Rio de Janeiro perdeu o contato com a aeronave às 21h40.

Em nota, o Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico de Curitiba informou que foi notificado sobre o desaparecimento da aeronave de prefixo PP-WRS e que às 4h15 de quinta-feira um helicóptero iniciou as buscas na área delimitada.

Bimotor com 3 a bordo cai no mar entre SP e RJ

Arte/g1

Vídeo mostra momento do embarque

Um vídeo obtido pela EPTV, afiliada da TV Globo, mostra o passageiro e o copiloto passando pelo saguão do Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas, em direção ao avião.

Vídeo mostra passageiro e co-piloto antes do embarque para voo que caiu em Ubatuba

Bimotor estava em situação normal, diz Anac

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil, o avião estava em situação normal, com autorização para realizar voos noturnos, porém, não poderia fazer táxi aéreo.

De acordo com a família do copiloto e dono da aeronave, o voo não estava no contexto de atividade de táxi aéreo.

O bimotor foi fabricado em 1981. Seu Certificado de Verificação de Aeronavegabilidade (CVA) venceria em 6 de agosto de 2022.

Aeronave não tinha autorização para fazer táxi aéreo

Reprodução

Clique aqui e siga o g1 no Instagram

VÍDEOS: as notícias que foram ao ar na TV Rio Sul

Fonte: G1

Comunicar erro
Marketing para Advogados_2

Comentários

Supletivo_01 - Local 3