Marketing para Advogados

Ex-viciado que morou na rua chora ao ser batizado nas águas

Jonathan da Cruz e suas suas irmãs pequenas foram abandonados pelos pais viciados.

Por Equipe G. Gospel em 12/11/2021 às 18:43:09

A vida de Jonatha da Cruz Conceição não foi nada fácil. Ele cresceu em uma família que os pais eram dependentes químicos, assim, aos 10 anos de idade ele foi abandonado por ambos junto com suas duas irmãs pequenas.

Por causa disso, as três crianças foram morar na rua. Jonathan mendigava em ônibus e pedia comida em restaurantes para alimentar as irmãs. Um ano depois, nessa situação, eles foram encontrados dormindo em cima de um papelão na rua pelo Conselho Tutelar e levados para um abrigo.

Apenas seis dias depois, a casa de acolhimento informou os irmãos que seus pais haviam falecido. A mãe de HIV e o pai assassinado na prisão. Os órfãos viveram no abrigo até completarem 18 anos.


As drogas e a conversão

Infelizmente, Jonathan seguiu o caminho dos pais na vida adulta e se tornou um viciado em drogas. "Eu cheguei no fundo do poço até perder a confiança das minhas irmãs. Elas falaram que se eu não saísse daquela situação, iriam me deixar de lado", contou o jovem à Junta de Missões Nacionais (JMN).

Não querendo mais continuar nessa vida, ele procurou ajuda e foi acolhido pela Cristolândia, no Espírito Santo. Diante da abstinência, o jovem teve que pedir oração para fortalecer a sua luta contra as drogas.

"Eu pedi para os missionários orarem por mim. E naquele momento eu decidi entregar a minha vida totalmente a Deus. A Palavra de Deus está sendo crucial para a minha transformação", contou.

O ex-viciado se batizou na Cristolândia e começou a viver uma nova vida em Cristo, longe das drogas. Ao levantar das águas ele ergueu as mãos para o céu e chorou cantando a música do Fernandinho "Eu sou livre".

"O momento do batismo foi muito especial para mim. Hoje eu sei que Jesus é a minha única esperança. Eu decidi morrer para o mundo, nascer de novo e passar a viver para Cristo", testemunhou Jonatha.

Marketing para Advogados_Entre



Comunicar erro
Marketing para Advogados_2

Comentários

Supletivo_01 - Local 3