EJA 1

Muçulmano vai a igreja para confrontar cristãos e se rende a Jesus

Por Equipe G. Gospel em 12/05/2021 às 10:50:27

Durante anos, cristãos de origem muçulmana eram o alvo número um de Roman*, um muçulmano muito devoto do Cazaquistão. Para ele, muçulmanos que se convertiam ao cristianismo eram "traidores da verdadeira fé".

Assim como é de costume de muitos islâmicos em jejum, Roman gostava de confrontar e perseguir os cristãos durante o Ramadã, para tentar colocar dúvida e desafiar sua fé cristã.

No ano passado, Roman decidiu mostrar sua devoção ao islã de uma forma mais expressiva durante o mês sagrado. Ele planejou ir a um culto de uma igreja batista local para causar uma grande confusão e confrontar a fé cristã dos "traidores".

"Fui ao culto religioso durante o Ramadã porque me considerava um muçulmano devoto. Eu queria provar minha fé a Alá", relatou Roman.

O homem entrou na igreja e se sentou, planejando fazer uma cena. Mas, quando o culto iniciou e o pastor começou a falar, Roman não conseguiu se levantar para confrontar os cristãos. As palavras do pastor que estava ouvindo lhe tocavam profundamente.

Pan_casal_Pan

"Pela primeira vez, ouvi sobre um Deus que me amava. Eu nunca soube que o Deus Todo-Poderoso me amava, embora eu não seja perfeito. Esse pensamento [de ser amado, embora não seja perfeito] seriamente nunca passou pela minha mente. Sempre me senti culpado. Eu senti que tinha que ganhar a atenção Dele", contou Roman.

A mensagem sobre um Deus que ama, perdoa e é misericordioso conquistou o coração do perseguidor naquele dia. E o que Ramon nunca imaginou aconteceu: ele se viu em lágrimas, arrependido, tomado de alegria, recebendo Jesus como seu Senhor e Salvador numa igreja batista.

O homem que dedicou sua vida a perseguir cristãos, havia acabado de se tornar um seguidor de Cristo.

Desde o ano passado, Ramon tem experimentado a nova vida em Jesus. "Nunca quero voltar à fé muçulmana", disse ele.


Fonte: Guia Me

Supletivo_01 - Local 2

Comentários

Supletivo_01 - Local 3