EJA 1
CMVR_Setembro_2021

César Thomé comemora retrospectiva e projeta muito trabalho para 2021

Por Equipe G. Gospel em 17/11/2020 às 11:44:10

Há 28 anos longe das drogas, o coordenador licenciado da Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (Compod), César Thomé teve a primeira experiência como candidato a uma vaga no Legislativo de Barra Mansa nas últimas eleições, cujo o tema da campanha foi: "Fazer mais com menos".

Segundo Thomé, seu slogan de campanha surgiu devido a proposta de utilizar uma equipe reduzida maximizando os resultados. "Em plena pandemia o trabalho não parou. Com minhas articulações consegui internações em vagas sociais, em comunidades terapêuticas de outros estados", explicou Thomé.

Ele disse que a proposta foi enfatizar a prevenção ao uso abusivo de álcool e outras drogas que vem fazendo ao longo desses anos e que poderia ser ampliado caso tivesse uma cadeira no Legislativo. "Mesmo eu não sendo eleito não interferiu em nada na minha caminhada e continuarei cuidando daqueles que precisam de ajuda", salientou.

De acordo com Thomé, o "Dia do Cuidado" foi um projeto introduzido na sua gestão em 2017 a frente da Compod que consiste também em programar visitas mensais aos usuários de drogas em tratamento nas comunidades terapêuticas longe de sua família e de sua cidade. "Para acompanharmos o tratamento de perto. É um ser humano que tem família e precisa de atenção", afirmou.

Outro projeto importante que vai ser incrementado em 2021 será o projeto "Filhos são eternos". Ele consiste em cuidar dos pais que perderam seus filhos ou que estão ainda usando drogas.

De acordo com a uma das doze mães integrantes do grupo "Filhos são eternos", Marinilda Lopes, as mães se sentem amparadas, seguras e acolhidas durante as reuniões quinzenais que acontecem provisoriamente no Tiro de Guerra, no Parque da Cidade.

"É um assunto que gostaríamos de falar a respeito e serve para a gente se esvaziar porque é um problema que em tempo todo está na nossa mente. Quando o grupo se reúne as mães querem desabafar. O coração da mãe sangra e precisa de ajuda. O grupo tem muito a oferecer", explicou Marinilda.

Comunicar erro
Supletivo_01 - Local 2

Comentários

Supletivo_01 - Local 3