Perseverança na Verdade: Ensinos da Segunda Carta de João

Por Equipe G. Gospel em 11/04/2024 às 17:39:58

3 Graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo, o Filho do Pai, seja convosco na verdade e amor. 4 Muito me alegro por achar que alguns de teus filhos andam na verdade, assim como temos recebido o mandamento do Pai. 5 E agora, senhora, rogo-te, não como escrevendo-te um novo mandamento, mas aquele mesmo que desde o princípio tivemos: que nos amemos uns aos outros. 6 E o amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este é o mandamento, como já desde o princípio ouvistes, que andeis nele. 7 Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo. 8 Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão. 9 Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.

2 João 1:3-9

Este trecho da segunda carta de João nos traz importantes ensinamentos sobre a importância da verdade, do amor e da obediência aos mandamentos de Deus. Inicia-se com uma saudação de graça, misericórdia e paz, refletindo a benevolência divina em direção aos cristãos. O autor expressa sua alegria ao encontrar alguns dos filhos da destinatária andando na verdade, ressaltando a importância de seguir os mandamentos do Pai.

O autor então exorta a destinatária, não como se estivesse introduzindo um novo mandamento, mas reafirmando o mandamento antigo de amar uns aos outros. Ele destaca que o verdadeiro amor se manifesta na obediência aos mandamentos de Deus, reiterando a importância da prática da verdade e da justiça na vida cristã.

Porém, o autor adverte sobre a presença de enganadores e anticristos que negam a encarnação de Jesus Cristo. Esses falsos mestres representam uma ameaça à verdade e à integridade da fé cristã.

Portanto, o autor encoraja os crentes a estarem vigilantes, para não perderem o que conquistaram e receberem o pleno galardão prometido por Deus.

Ele enfatiza que aqueles que abandonam a doutrina de Cristo não têm comunhão com Deus, enquanto os que perseveram na doutrina de Cristo possuem tanto o Pai quanto o Filho. Isso destaca a importância da fidelidade à verdadeira fé cristã e da contínua busca pela santidade e obediência aos ensinamentos de Cristo.

Comunicar erro
Consultoria

Comentários

Tapete Personalizado
Marketing para Advogados_2