Consultoria Gratuita

Ter pesadelos constantes pode ser sinal de Parkinson: entenda

Por Equipe G. Gospel em 24/06/2022 às 17:01:06

Um recente estudo apontou que ter pesadelos frequentes na velhice pode ser um sinal de alerta para o desenvolvimento da doença de Parkinson, distúrbio do sistema nervoso central que afeta o movimento, causando tremores.

Publicada na revista eClinicalMedicine, a pesquisa analisou e acompanhou por 12 anos mais de 3.800 homens mais velhos que relataram ter sonhos ruins constantes. No período do estudo, 91 voluntários foram diagnosticados com Parkinson. A maioria dos casos foi descoberto durante os primeiros cinco anos após o início da pesquisa.

Ter pesadelos constantes pode ser um sinal de doença de Parkinson: entenda. Imagem: Sergey Mironov/shutterstock

O artigo sugere, assim, que futuros pacientes que venham a ser diagnosticados com o mal de Parkinson já podem, na verdade, estar dando sinais da chegada da doença a partir desses pesadelos. Conforme observado nos pacientes voluntários do estudo, os sintomas conhecidos do Parkinson, como tremores e lentidão nos movimentos, só surgiram alguns anos depois dos relatos dos sonhos.

Parkinson e pesadelos 

Estudos anteriores já haviam mostrado que pessoas que têm Parkinson tem mais pesadelos do que aquelas que não são diagnosticadas com a doença. De acordo com o divulgado pelo Medical Xpress, até 78% das pessoas com Parkinson sonham com conteúdo agressivo.

Leia mais!

Um levantamento feito em 2021 ainda observou que os pacientes que passam a ter sonhos mais frequentes tem uma progressão acelerada da doença. Na época, a pesquisa concluiu que esses pesadelos, de certa forma, podem então prever resultados de saúde – como a piora da condição.

Vale ressaltar que a doença de Parkinson é considerada uma condição rara, lembra Abidemi Otaiku, líder do estudo. Assim, sua pesquisa não significa que todas as pessoas que têm pesadelos frequentes terão a doença. Contudo, para homens mais velhos que passaram a ter sonhos agressivos subitamente, a descoberta pode ser importante.

Ainda segundo Otaiku, a equipe se empenhará agora em entender as razões biológicas das mudanças nos sonhos em pessoas com Parkinson, já que isso pode ajudar a retardar ou prevenir o aparecimento da doença.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Fonte: Agência EBC

Comunicar erro
Marketing para Advogados_2

Comentários

Supletivo_01 - Local 3